Você sabia que, ao combinar um vinho com uma comida doce, você aumenta a percepção de amargor, acidez e o efeito ardente do álcool no vinho? Pois é, quando falamos em regras de harmonização, existem alguns truques que vão te fazer apreciar muito mais o vinho.

  • Pratos Salgados Pedem Vinhos com Alta Acidez

Assim como o sal realça os sabores na comida, ele tem efeito de neutralizar a acidez do vinho e permitir que os sabores subjacentes se apresentem. Por esta razão, é melhor escolher vinhos que tenham acidez naturalmente alta para combinar com pratos salgados.

Combine um Jerez Fino com tapas ou amêndoas salgadas.

  • Vinhos Tintos Podem Acompanhar Peixes Carnudos

Os vinhos tintos leves, frutados e com poucos taninos acompanham muito bem um peixe de textura carnuda como o atum, salmão ou peixe-espada.

Contudo, tenha cuidado com os vinhos tintos encorpados, já que podem trazer uma sensação metalizada na boca quando harmonizados com os mesmos peixes.

  • Harmonize os Vinhos com os Molhos

Dependendo do prato, você estará sentindo mais o gosto do molho do que a própria proteína. Assim, faça a harmonização do vinho com o molho.

Molhos brancos com limão, pedem um Chablis, já molhos apimentados, pedem um vinho tinto com pouco tanino, de corpo médio. Caso o molho tenha base de vinho, usar o vinho da receita é a melhor pedida.

molho
  • Comidas Defumadas Não Se Dão Bem com Vinhos Envelhecidos em Carvalho

Combinar o carvalho e a comida defumada pode sobrecarregar seu paladar, deixando de reconhecer cada um deles. O ideal é que pratos defumados sejam harmonizados com vinhos frutados e refrescantes.

Tente harmonizar um salmão defumado com um Sauvignon Blanc Francês

| Gostando das Regras de Harmonização? Veja Mais – Você entende de Vinhos? Faça o Teste e Descrubra

  • Combine Pesos: Sabores Densos e Ricos com Vinhos do Mesmo Tipo

Pratos ricos de sabores, normalmente pedem vinhos de corpo e sabor semelhante. Esta regrinha serve para não deixar o vinho sem graça caso seja muito leve. Assim, caso você escolha um prato com carne de caça, a harmonização com um vinho complexo é a melhor opção.

Em regras de harmonização, sempre temos exceções: caso escolha pratos cremosos, harmonize com um vinho refrescante, que irá “atravessar” a riqueza do prato e refrescar o paladar.

  • Comida Oleosa Pede Vinhos com Alta Acidez ou Tanino Expressivo

camarões
Uma regra clássica: a alta acidez de um vinho branco irá deixar um palato limpo na boca, tirando a sensação gordurosa.

Porém o vinho tinto também pode realizar a mesma tarefa, precisando apenas ser bem tânico para que não fique sem graça.

  • Pratos Condimentados Pedem Vinhos Refrescantes

A comida picante aumenta a percepção de amargor, acidez e o álcool do vinho, enquanto diminui o corpo, riqueza e fruta. Assim, temos diferentes percepções para esta harmonização.

Há quem prefira harmonizar com vinhos mais ricos ou até mesmo doces. Indicamos refrescar o paladar com brancos aromáticos como o Riesling Alemão ou secos como um Pinot Grigio.

  • Carnes Brancas Vão Bem Com Vinhos Brancos Encorpados ou Tintos Leves

Como carnes brancas são mais sutis, pedem vinhos de igual riqueza como brancos encorpados ou tintos leves. Os aromas complexos do vinho branco encorpado equilibram bem com o sabor suave da carne, enquanto os tintos leves não irão sobressair ao gosto da proteína.

Um lombo de porco harmoniza muito bem com um Châteauneuf-du-Pape branco e um peito de frango com cogumelos com um Pinot Noir.

  • Carnes Vermelhas Podem Encarar Taninos Fortes

Uma carne vermelha pesada dá liberdade ao vinho tinto. A proteína irá suavizar o tanino de forma que a harmonização seja perfeita.

Brinque de harmonizar linguiças, filés e confit de pato com vinhos da uva Cabernet Sauvignon, Syrah e até mesmo a Tannat.

  • Sobremesas Pedem Vinhos de Doçura Igual

O peso da doçura da sobremesa precisa acompanhar o vinho. Um realça o outro, assim, é muito comum indicar o vinho de sobremesa para acompanhar o final do seu jantar.

Contudo, não esqueça dos espumantes a base da uva moscatel, que irá conferir uma doçura refrescante à sua sobremesa.

regras de harmonização - sobremesa

Gostou das regras de harmonização? Claro que você pode combinar a comida com o vinho que você quiser, mas seguindo estas regrinhas, você não deixará nem a comida e muito o menos o vinho sem graça.

 

Fonte: Gasnier, Vincent. O livro do vinho.